Dica Do Tuguinho

Nunca mandes ninguem que odeias para o inferno. Quando morreres, vais estar com eles por lá.

- Tuguinho

entrevista-paulo-querido-respostas

Como prometido e como das outras vezes, aqui ficam as respostas às perguntas que os leitores do LibertyTuga deixaram ao Paulo Querido.

No total foram 16 perguntas, o que foram bastantes, que é bom. Tem algumas boas perguntas e respostas. Para quem quer saber mais sobre o Paulo Querido, aqui ficam então as perguntas e respostas.

P Gostaria de trabalhar na Casa dos Bits (http://www.casadosbits.pt/), por exemplo, que redige noticias para o Sapo Tek(http://tek.sapo.pt/), um site com a mesma temática que o Diário2? (Varsal Jr.)
R Ponhamos a questão ao contrário: gostaria a Casa dos Bits de me ter como colaborador?

P Visita regularmente blogs ditos como “pequenos” nesta vasta blogosfera? (Varsal Jr.)
R Visito blogs de todos os tamanhos e nacionalidades. Mas não regularmente. E não volto quando são mal escritos ou se limitam a apresentar coisas copiadas.

P Como começou a sua vida jornalística? (Varsal Jr)
R A primeira peça que saiu minha num jornal foi uma notícia do lançamento de um album dos Dire Straits, isto em 1978, num jornal para onde entrei como estafeta no dia em que fiz 18 anos (fiz tudo num jornal, de baixo para cima). Chamava-se “A Nação” e tinha figuras como José Eduardo Moniz. Mas comecei a sério o jornalismo no dia 1 de Outubro de 1980, quando o chefe de Redacção da Gazeta dos Desportos mandou para o lixo a minha primeira notícia, sobre uma modalidade amadora qualquer. Fui aí estagiário de 1º ano, estagiário de 2º ano e jornalista, nos 4 anos e meio seguintes (ya, ya, a escrever sobre futebol, e vela, e essa coisas todas).

P O que acha do brilhante CMS WordPress, que usa actualmente no Diário2? (Varsal Jr.)
R Acho que merece reforma. Aceito contributos, mas não sugestões (a caixa está demasiado cheia).

P O que tem a dizer das pessoas que o detestam? (ORiOn)
R Quem?!

P Quantos anos tens? (Nuno)
R 49, faço 50 em Junho.

P Qual a tua maior fonte de rendimentos? (Nuno)
R O jornalismo ainda é a minha maior fonte de rendimentos. A consultoria é a segunda.

P Tem conhecimento da conta do Twitter (@pqfacts) e do respectivo blog (http://pqfacts.blogspot.com) que relata os “factos” da sua vida? Qual a sua opinião sobre isto? (João Joaquim)
R Sim, retuitei isso no dia em que fizeram o primeiro tweet. A minha opinião é: tanto tempo livre!…

P Existirá vida depois do Twitter? Consegue-se imaginar sem a sua conta de Twitter? (João Joaquim)
R Sim e sim. Existe vida antes, durante e depois do Twitter. E um dia não terei mais conta lá. Enquanto não chega, tento tirar o melhor partido dela e aprender.

P O que acha necessário saber para quem anda e trabalha na Internet? (Pedro Silva Pinto)
R Depende do que faça. Há 2 coisas essenciais: aprender sobre o ambiente de rede e aprofundar conhecimentos de programação de algum tipo. Ambiente de rede vai desde a otimização para o Google até comportamentos indicados nas redes sociais — muito vasto, portanto, devendo a pessoa concentrar-se no que lhe traga valor. Programar (PHP, Javascript, Perl, puros e duros ou derivados, ou outra das muitas linguagens de scripting sem as quais nunca poderemos tirar realmente partido dos imensos recursos da Internet. Incluir aqui coisas light como o Pipes do Yahoo!

P Qual os principais gadgets que utiliza? E para quê? (Fábio Maia)
R Hoje em dia uso pouca coisa. Além dos servidores, que aqui não contam, uso um MacBook Pro e um iPhone. Não uso sequer relógio. O MacBook é o meu faz-tudo, o iPhone é o meu faz-quase-tudo quando não estou perto do MacBook (ah, e também serve de gateway para o MacBook quando ando na rua, e às vezes até uso para voz).

P É preciso marrar muito para estudar programação, webdesign ou webdevelopment? (Fábio Maia)
R A resposta politicamente correta, que contentará a geekalhada, é: ui, méne, isso é duríssimo, tens de marrar imenso!… Adivinha a outra que eu não os quero irritar.

P Olá Paulo, penso que já me conhece do Twitter! Pensa que a nossa maneira de publicar em blogs e sites, em cima do acontecimento não estão a matar a Imprensa Escrita e Televisiva? (Bruno Silva)
R Penso que isso nunca acontecerá. O fim do papel tem a ver com aspectos económicos e com mudanças no consumo da informação, mas a imprensa escrita passará do papel para o digital. A televisão ainda tem muito lixo para nos apresentar! E nunca os blogs, apesar do seu imenso esforço por isso, conseguirão produzir tanto desperdício. OK: isto é uma provocação.

P Será que os SmartPhones e os Netbooks vão mesmo matar os velhos PCs Desktop? (Bruno Silva)
R Matar, não diria. Penso que haverá uma divisão de funcionalidade. O desktop pesadão para todo o serviço terá funções mais ao nível do entretenimento e do audio-visual doméstico, passando a parte comunicacional (mail, leitura, partilha, comunicação) para os aparelhos light. Os smartphones mais para os transportes e a mobilidade diária, os netbooks mais para o escritório, o sofá e as viagens.

Uma nota: o iPad veio abrir as portas a um novo paradigma de relação com essas-coisas-todas-dentro-do-aparelho. Eu não quero mexer no rato ou elaborar com o teclado (acções artificiais), eu quero apontar e tocar e falar (acções naturais). Pensem nisso.

P As redes sociais vieram para ficar? (Bruno Silva)
R Por alguns anos, sim.

P Para quem está a começar, que acha importante definir logo desde início? (Ana Martelo)
R Bem, é uma pergunta nada concreta. Asim vago: as regras e as atitudes. Mantermo-nos dentro de uma linha relativamente coerente.

Muito obrigado ao Paulo pelo seu tempo dedicado as respostas dos nossos leitores! E um muito obrigado a quem deixou as suas perguntas tambem.

Brevemente existiram mais entrevistas como esta, caso tenham alguem que gostavam que fosse entrevistado pelos leitores do LibertyTuga, deixa no comentários, mas não abuses… Não quero cá: Presidente Barack Obama… 😆

  • Partilhar

Sou o criador do LibertyTuga e também um rapazinho de 24 anos, iniciante em web-development e web-design. Podes me seguir no Twitter ou entrar em contacto comigo no msn ou por email.

Com um total de 940 posts.

8 Comentários

  1. 23 de Março de 2010 ás 22:47

    Muito boas respostas que o Paulo deu!
    Gostei muito desta entrevista !
    Parabéns Pedro!

  2. 23 de Março de 2010 ás 23:10

    O Paulo Querido esteve bem nas suas respostas.
    Parabéns ao LibertyTuga pela iniciativa 🙂

  3. 24 de Março de 2010 ás 1:39

    eh, obrigado!
    Gostei de responder. Eram questões engraçadas 🙂

  4. 24 de Março de 2010 ás 12:03

    @AnaMartelo, @João Joaquim: Obrigado aos dois! Ainda bem que gostaram! 😀

    @Paulo Querido: hehe!! 😀

  5. […] This post was mentioned on Twitter by Paulo Querido, Paulo Querido, Paulo Querido, Luciano Alvarez, ORiOn (Pedro Lopes) and others. ORiOn (Pedro Lopes) said: Entrevista a Paulo Querido – Respostas: Como prometido e como das outras vezes, aqui ficam as respostas às pergun… http://bit.ly/cf5FCs […]

  6. Paulo Fernandes
    24 de Março de 2010 ás 17:12

    P: É preciso marrar muito para estudar programação, webdesign ou webdevelopment? (Fábio Maia)
    R: A resposta politicamente correta, que contentará a geekalhada, é: ui, méne, isso é duríssimo, tens de marrar imenso!… Adivinha a outra que eu não os quero irritar.

    É tipo como o jornalismo, basta ter a quarta classe e uma caneta.

  7. 26 de Março de 2010 ás 14:20

    @Paulo Querido:

    Boas e muito Obrigado!

    Gostei. Não, não é nenhuma provocação! Nós lançamos geralmente os maiores Scoops Mundiais 😀

    Um Abraço e a continuação de um excelente trabalho! 😉

  8. 26 de Março de 2010 ás 14:22

    @Paulo Fernandes:

    Ainda ontem acabei por Garantir o Futuro a um “PUTO” de 16 anos, que a Microsoft pescou numa visita ao meu Blog!

Comenta com força que é de graça!