Dica Do Tuguinho

Burrisse é como o mau hálito: se sofres de um dos problemas não abras a boca.

- Tuguinho

Tattoo Linux

Tattoo Linux

Uma estudante norte-americana foi castigada em plena sala de aula por ter distribuído software livre aos seus colegas. A professora acabou por escrever um e-mail ao programador que o criou, a defender que o software em causa poderia ser ilegal

O caso teve lugar em Austin, no Texas, onde a jovem castigada foi apanhada pela docente a distribuir uma versão de HeliOS Linux aos seus colegas.

A estudante acabou por ser suspensa e todas as cópias que estava a distribuir foram confiscadas pela professora, que acabou também por enviar um e-mail a Ken Starks, o criador do HeliOS e um dos acérrimos defensores dos sistemas baseados em Linux.

Na mensagem, que Ken Starks disponibilizou on-line no seu blogue pessoal, a docente afirma que «não posso nem apoiar os seus esforços [em defesa do software livre] nem permitir que eles aconteçam na minha sala de aula», alegando que «não tenho a certeza de o que você faz é legal».

Para Karen, como é tratada a docente, «nenhum software é gratuito e espalhar este juízo falso é perigoso. Estas crianças procuram nos adultos um guia a disciplina».

A professora avançou mesmo que «vou investigar isto quando tiver tempo e quero garantir que, se você estiver a fazer alguma coisa ilegal, vou apresentar queixa em tribunal».

Ken Starks respondeu de imediato, afirmando que «em primeiro lugar, se houvesse a mínima hipótese de ter feito alguma coisa ilegal, nem sequer o teria feito».

«Pensar que eu iria envolver jovens em actividades ilegais é um insulto além do ultraje», sublinha o programador.

Na mensagem enviada ao criador do HeliOS, a professora refere ainda que chegou a experimentar o Linux na universidade e defende que as ideias de Starks sobre o seu sistema operativo são «exageradas e baseadas em falsidade».

Karen sublinhou que «este é um mundo onde o Windows corre em praticamente todos os computadores e criar um espectáculo à volta de um sistema operativo não vai ajudar as crianças».

O programador criticou esta referência ao software da Microsoft, defendendo que «o mais perturbador é o facto de que o Austin Independent School District [que integra a escola de Karen] gasta milhões de dólares em software da Microsoft – dinheiro esse que seria mais bem gasto em educar as nossas crianças. Um professor dedicado iria reconhecê-lo e iria defender o software livre», rematou.

Sol

  • Partilhar

Sou o criador do LibertyTuga e também um rapazinho de 24 anos, iniciante em web-development e web-design. Podes me seguir no Twitter ou entrar em contacto comigo no msn ou por email.

Com um total de 940 posts.

6 Comentários

  1. 13 de Dezembro de 2008 ás 19:52

    E ainda dizem que os professores de cá são maus 😀
    Os dos EUA não são melhores o que acaba por não ser bom sinal.

    Último post de Nelson: Nova versão do WordPress.

  2. Tiago
    13 de Dezembro de 2008 ás 21:38

    Esta professora só pode ser uma autentica retarded…
    Aquela afirmação do ambiente global ser Windows partiu tudo…

  3. 15 de Dezembro de 2008 ás 2:35

    Tadinha.. So estava divulgando o SL

    Último post de Philipe Cardoso: Metamorphose, o novo Linux Brasileiro

  4. 15 de Dezembro de 2008 ás 12:14

    😮 😮 😮

    Lol. Só na america… e depois nos é que somos locos 👿

    Último post de Celso Azevedo: Mais um exemplo de uso do BlackBerry Storm

  5. […] Leia mais deste post no blog de origem: Clique aqui e prestigie o autor […]

  6. 4 de Abril de 2009 ás 16:10

    Podes querer xD os gajos na America sao loucos

Comenta com força que é de graça!